quarta-feira, 4 de julho de 2012

Corinthians campeão - Mais do que justo


Caio Costa (@caioccosta)

O que falar de um time que eliminou em sequência o Campeão da Copa do Brasil, o até então atual vencedor da Libertadores e o maior fantasma dos brasileiros em competições internacionais?

O que falar de um time que sofreu apenas 4 gols em 14 jogos. Somente 1 dentre de casa? E que termina a disputa invicto?

O que falar de um time que teve o equilíbrio de saber mudar quando necessário, vide a entrada de Cássio no lugar de Júlio César?

Sabe o que se deve falar? Parabéns Campeões!

E na final, com Danilo, mesmo discreto sendo fundamental no primeiro gol, Paulinho jogando como sempre – ou seja, muita bola e Emerson decidindo, não tinha como dá outra coisa no Pacaembu. 2 a 0 e uma torcida com a alma lavada. 2012, o ano da Libertação corintiana.

E o que falar de Tite? O técnico que fez o futebol de Paulinho, um volante esforçado nos tempos de Bragantino, se tornar o melhor meiocampista brasileiro em atividade no país. Que acreditou em Romarinho que um mês antes jogava contra o CRB pela Série B.

Que conseguiu fazer com que Alessandro e Fábio Santos jogassem a bola que nunca havia mostrado até então em suas carreiras.

Tite, besta depois do Tolima, agora bestial. Talvez seja exagêro mas muito dessa conquista passa pelas mãos de Adenor Bachi.  

Finalizando, Emerson Sheik. Jogador complicado, cheio de marra, mas como diria João Saldanha "não é para casar com a minha filha mesmo" foi o CARA da decisão. 2 gols que o colocam na história corintiana como o Basílio do Século XXI. Frio na hora de fazer gols e de provocar os argentinos, o fluminense de Nova Iguaçu, que provou não ter medo de ninguém e hoje, é o maior louco do bando.

terça-feira, 3 de julho de 2012

Libertadores: Título será histórico, independente do campeão


Caio Costa (@caioccosta)

Corinthians e Boca Juniors vão fazer o segundo jogo da decisão da Copa Libertadores deste. No primeiro combate, em La Bombonera, brilharam as estrelas de Romarinho e do travessão corintiano, que no último lance impediu o gol de Lucas Viatri. Desta forma, tudo igual para o jogo do Pacaembu.

Seja Riquelme ou Danilo o capitão que vai erguer a Taça na madrugada de quarta para quinta, a Libertadores 2012 já entrou para a história.

Caso o Corinthians seja campeão, o “bando de loucos” vai viver emoção parecida ao estadual de 77, quando o Basílio, o Pé de Anjo, tirou o Timão da fila, acabando com o jejum de 23 anos sem títulos. Único grande paulista sem ganhar a competição, vencer a Libertadores seria como exorcizar um fantasma que tanto incomoda a fiel.

E nunca esteve tão próximo do Corinthians esse título. Bem armado, consistente e iluminado, parece até que já está escrito que 2012 é o ano da libertação corintiana. Quando não deu na técnica, foi na raça. Quando a raça não foi suficiente, a sorte - historicamente inimiga do Timão em Libertdores - esteve do seu lado

O liminado Romarinho marca na Bombonera


Além disso, vendo Cássio na meta corintiana, fica pergunta:  “Quem diria que a melhor coisa que aconteceu com o Corinthians este ano, foi o Júlio César falhar feio e o time ser desclassificado no Paulistão?”

Mas do outro lado está o Boca. De, como falam por aí, uma camisa tão pesada, que se for colocada no varal, entorta o arame. Se a Libertadores for para Buenos Aires pela sétima vez que ela ficará no museu da Bombonera. Igulando a marca do Independiente.

Riquelme, mesmo longe auge, ainda pode decidir


Lembro que quando comecei a entender um pouco desse troço chamado futebol, achava que a marca do time vermelho de Avellaneda era imbatível. 7 títulos. Poisé, o tempo passou, desde 1984 o Independiente não ganha a competição, que de tão  identificada com o time dá nome ao seu estádio.  Se Schumacher coneguiu bater os cinco títulos de Fanggio na Formula 1, outra façanha esportiva dada como impossível, porque o Boca não pode igualar a marca do outrora" Rei de Copas"?

E lembrem-se, o Boca, desde 2000, já levou 4.  Três delas, aqui no Brasil. E Riquelme estava em 3. Mesmo velho e lento, Roman é gênio. E gênio só precisa de uma bola para mudar tudo. Foi assim contra o Fluminense.

É por isso tudo, que a Copa Libertadores da América de 2012 terá um campeão que será lembrado para sempre. Seja a do “molqueiro sofredor”  ou “los xeneises” uma nação vai vibrar como se não houvesse dia seguinte. E será merecido.

CURTA O BLOG DE CARA PRO GOL NO FACEBOOK: http://www.facebook.com/pages/Blog-De-cara-pro-gol/265404050176176

Fla Flu - Quem venham mais 100, 200 anos


Por Roberto Mariano*

Ah! Fla x Flu!!! Quem não se lembra do primeiro jogo destes 100 anos??? Era começo do século passado aonde o futebol ainda gatinhava e não era ainda uma paixão nacional. Havia poucos clubes e torneiros. Via-se o futebol como certa rejeição e desconfiança. Porém, é neste período que surgiria “o clássico mais charmoso do Brasil”, que como já disse Nelson Rodrigues, Jornalista, dramaturgo, poeta e Tricolor, “o Fla x Flu nasceu há 45 minutos antes do nada”.

O que era para ser um simples jogo, tornou-se uma prova de superação e de orgulho para o Fluminense e comprovação de superioridade para os jogadores que decidiram sair das Laranjeiras para fundar outro time na pratica da bola de couro, o Flamengo, e que foram campeões, no ano anterior, pelo ex-clube. Aos que participaram desta partida, não poderiam nem imaginar o que isso significaria para o futebol brasileiro, e porque não dizer, mundial. Acabava de nascer uma rivalidade entre dois clubes que não foi imposta pela mídia esportiva.

Júnior marcou na final do carioca de 91. Fla 4x2 Flu


Hoje se completa 100 anos, mas com o mesmo espírito do dia 07 de julho de 1912. Pergunte a um Tricolor ou a um Rubro-Negro o que é vencer este clássico, e eles lhe responderam, com os olhos brilhando, “a glória”. Nenhum Tricolor admite perder para o Rubro-Negro e vice versa. Uma rivalidade que transportou para outras práticas esportivas. Não se permite perder nem no par ou impar para o seu adversário. Superação, orgulho, superioridade, rivalidade, mística e garra, tudo compõe este confronto. 

Assis marca e dá o titulo estadual de 84 ao Flu


Você questionará: é só mais uma partida de futebol. Não!!! Eu vos digo que estás extremamente enganado com sua estupidez futebolística, pois é muito mais do que isso, é um Fla x Flu. É diferente de outros jogos. Quando os jogadores com listras horizontais, vermelha e preta, enfrentam os de listras verticais, verde, branco e grená, há um duelo que carrega a mística centenária. Naquele espaço retangular não se pensa em empate, pois obter uma vitória em cima do seu rival é poder gritar aos quatro cantos do mundo que “sou melhor que você”.

No estado do Rio de Janeiro ou em qualquer parte do planeta, onde houver um Tricolor ou um Rubro-Negro e uma televisão ou um radinho, para-se tudo que estejas fazendo durante o jogo, porque a história deste clássico é diretamente proporcional a paixão destes torcedores por seus clubes. Creio eu, que não exista clube nenhum que reverencia o adversário em seu hino. Marcha Fla-Flu de 1940 (Haroldo Lobo e David Nasser). Companhia de dança O Corpo, na coreografia Ongotô, tem uma música composta por Caetano Veloso e José Wisnik chamada Fla-Flu. Cantado por Chico Buarque em “Ilmo Sr. Ciro Monteiro”. Descritos em artigos memoráveis de Nelson Rodrigues e outros renomados jornalistas.

Zico faz de falta em 86, o 10 da Gávea fez 3 na goleada por 4 a 1


Quem nunca admirou o Maracanã lotado com aquelas 5 cores? Quem nunca comentou sobre “aquele Fla x Flu”? Quem nunca, mesmo sendo de outros clubes, não se deliciou com uma partida entre Fla x Flu, pois não se sabe quem vencerá até o apito final do juiz? Quem nunca sonhou em jogar um Fla x Flu?

Renato Gaúcho após o histórico gol de barriga em 1995



Portanto meus amigos, isso é Fla x Flu. E quando os 11 de cada lado estiverem se duelando em campo, nestes 8 de julho de 2012, não estarão sozinhos, pois os que durante anos vestiram estas camisas, os vivos e os mortos, estarão nas arquibancadas, em casa ou em qualquer lugar e situação, tentando levar seu clube para mais uma vitória em cima do seu rival.

Salve, salve, Fla x Flu!!! E quem sabe, veremos daqui a 100 anos, mais um amante do futebol escrevendo algo sobre este clássico. Ah! Fla x Flu!!! Quem não se lembra do primeiro jogo destes 200 anos?...

*Roberto Mariano é administrador de empresas, mas antes de tudo torcedor do Fluminense, apaixonado por futebol e é claro, pelo Fla-Flu

Apodi ou Paulo Sérgio? Eis a questão


Caio Costa (@caioccosta)

Depois de cumprir suspensão contra o Ipatinga por ter recebido o terceiro cartão amarelo e ver o seu reserva, Paulo Sérgio, fazer excelente partida, Apodi dever voltar ao time titular do Ceará para o jogo contra o Criciúma.

Titular desde que chegou ao Ceará, Apodi, caiu nas graças da torcida pela disposição e vitalidade, mas sempre foi questionado em relação à parte técnica. Deve ficar como titular contra o líder da Série B, por ser uma válvula de escape da equipe e pelo fato de PC Gusmão estar evitando ao máximo mexer no time (no que tem total razão)

É verdade que Paulo Sérgio fez uma grande partida contra o Ipatinga mas é preciso lembrar algumas coisas. Foi a melhor exibição dele desde que chegou ao Ceará. Nesta Série B mesmo, contra o Guarani, o lateral fez uma exibição pífia – em defesa dele, o time todo foi medíocre – Nem no combalido estadual, Paulo Sérgio convenceu, tanto que Apodi chegou e logo virou titular.

Apesar dos defeitos, ainda ficaria com Apodi. Com três volantes, dependendo da marcação adversária, o Ceará muitas vezes não terá espaço pelo meio. E jogadas de velocidade pelos lados são fundamentais. E Paulo Sérgio, convenhamos, não vai fazer isso.

Paulo Sérgio fez contra o Ipatinga sua melhor partida pelo Ceará


Mas a segurança na defesa e – pela primeira vez desde que passou a vestir a camisa alvinegra – a eficiência nas poucas subidas ao ataque contra o Ipatinga, fizeram de Paulo Sérgio uma sombra para Apodi, algo que ele não era. E isso, usado de forma inteligente pode contribuir muito para o crescimento de ambos e da equipe na competição.

É bom lembrar que em 2009, principalmente no segundo turno, PC Gusmão muitas vezes, de acordo com o adversário, tirava Boiadeiro, titular durante todo o ano,  para colocar Arlindo Maracanã. Até mesmo, no jogo do acesso, contra Ponte Preta, foi Arlindo que começou jogando. Não duvido que a receita se repita este ano, uma vez que os jogadores possuem características tão diferentes.

sábado, 30 de junho de 2012

Antes da final, Itália já é a grande vencedora da Euro 2012


Caio Costa (@caioccosta)

Um campeonato nacional em franca decadência, com pouco público, jogos fracos, vários veteranos e graves acusações de resultados arranjados. Além disso, uma participação pífia na Copa de 2010. A Itália entrou na Euro desacreditada.

Na verdade, desde as eliminatórias, o técnico Cesare Prandelli conseguiu dar um padrão de jogo invejável à Azzurra. Mesmo tendo dificuldades para renovar a equipe, o time sempre foi consistente. Baseando seu jogo no controle da posse de bola, e em um ataque efeitivo e objetivo, a Itália se classificou para Euro com rara tranquilidade.

Chegou o final da temporada, e o mundo caiu. Escândalos e péssimas atuações em amistosos contra EUA e Rússia fizeram com que o desempenho italiano na competição pudesse ser semelhante ao fracasso na África do Sul, dois anos antes. A prisão do lateral Criscito, envolvido no escândalo, deixou o ambiente mais carregado ainda.

Pirlo faz uma Euro espetacular


Ao contrário do esperado, logo na estreia a Itália jogou de igual contra a Espanha. Um resultado ruim diante da Croácia e uma vitória contra a Irlanda o time de Prandelli conseguiu a vaga na quartas-de-final.

Contra Inglaterra e Alemanha, a azzurra mostrou toda sua força.  Não confunda essa Itália. Essa equipe não joga o catenacio ela cria jogadas e controla o jogo. Não caia no clichê A retranca italiana”. Esse time é diferente.  Esse time marca, é verdade, mas joga. E muito.

"Genial e genioso", Balotelli já marcou 3 vezes nesta euro


O meio de campo formado por Pirlo (melhor jogador da Euro até agora), Montolivo (ganhou a posição de Thiago Motta), De Rossi e Marchisio pode não ter a classe de Xavi e Iniesta ou Schweinsteiger e Ozil, mas não fica tão atrás assim. Marca forte e sai pro jogo com muita qualidade.

E na frente, o ataque de loucos: Balotelli e Cassano. Dois do estilo “genial e genioso”. Jogadores que alguém como Dunga nunca levaria a uma comeptição importante. E como são imprevisíveis. São decisivos.

Depois de um cenário (verdadeiro) de uma tragédia, a Itália mostrou um futebol moderno, objetivo e muito competitivo. Recuperou a autoestima de sua torcida. De quebra tem um time praticamente formado para mundial do Brasil. E é por isso, que independente do resultado na final a Squadra Azzurra já é a grande vencedora de Euro.

CURTA O BLOG DE CARA PRO GOL NO FACEBOOK: http://www.facebook.com/pages/Blog-De-cara-pro-gol/265404050176176

Como favorito, Fortaleza estreia na Série C


Caio Costa (@caioccosta)

Depois de muita confusão e com o jeitinho arrumado pela CBF ao incluir o Treze – e criar um precedente perigoso para os próximos anos – A Série C finalmente sai do papel e vai para os gramados espalhados pelo Brasil.

E apesar de todos os problemas, o Fortaleza entra na disputa como favorito. Com uma base montada e bons reforços, o Leão tem tudo para deixar a terceirona e retornar para a Série B.

Para o jogo contra o Águia, algoz em 2010, Geraldo volta a ser titular. Além da qualidade técnica, sem poder contar com Ciro Sena, Nedo Xavier se viu sem um capitão. Um líder dentro de campo e convenhamos, não tem ninguém melhor do que o G38 para fazer isso.

Marinho Donizete, novo dono da camisa 6, tem tudo para cair nas graças da torcida. Forte no apoio e muito rápido o lateral vai ajudar a equilibrar o time torto pela direita com Rafinha.
No gol é onde está o maior problema. João Carlos lesionado está fora da estreia. O inseguro Lopes  joga em seu lugar. No ataque, sem Jaílson, Marcelo Régis ,meia de origem, vai atuar junto com Cleo.

Doda deverá ter chances entre os titulares


Apesar de algumas mudanças, o grande trunfo do Fortaleza é o entrosamento. As contratações foram todas feitas com o aval do técnico Nedo Xavier. Alguns deles como o meia Doda e o volante Élton devem ter mais chances entre os titulares.  A única posição realmente carente é a lateral direta, onde apenas Rafinha faz parte do grupo. Gilmak improvisado é um quebra-galho que pode custar caro.

Bicampeão estadual, o Santa Cruz de Dênis Marques é outro favorito


Enfim, o Tricolor de Aço junto com Santa Cruz, Paysandu e o Salgueiro (3º colocado no campeonato pernambucano deste) são os grandes favoritos para se classificar entre os 4 do Grupo A.



sábado, 23 de junho de 2012

Alemanha: agora vai?


A Alemanha é daquelas seleções que sempre entram como favorita em qualquer campeonato que disputa e desde 2002 (tirando o fiasco da Euro 2004) vem batendo na trave. Seja com os clubes ou a própria seleção, sempre acaba ficando no quase.

Somando a experiência de Klose, único remanescente de 2002, com a geração de Schweinsteiger e Lanh e os mais novos como Ozil, Gomez, Hummels, Muller e Neuer a Alemanha tem um time pronto, cheio de alternativas para levar a essa Euro 2012.

As mudanças do técnico Joaquin Low para o confronto diante da Grécia provou isso.  Sem tomar sustos, o time germânico conseguiu fazer 4 gols em uma das defesas mais consistentes da Europa.
Resta saber se desta vez lava a taça, ou bate na trave como na Euro 2008 ou na Copa de 2010 quando ficou presa no jogo de posse de bola da Espanha, carrasca nas duas ocasiões. Os clubes alemães também não vêm conseguindo ganhar grandes títulos.

Klose fez boa temporada pela Lazio


No últimos anos, O Bayern, base da convocação de Low,  foi duas vezes vice campeão da Champions League e o Werder Bremen perdeu a final da Copa de UEFA para o Shakthar Donetsky em 2009.Além disso, o Borussia Dortmund, bicampeão nacional, não conseguiu passar da primeira fase da UCL desta temporada.

A verdade é que esse time já merece uma taça. Recuperou a força do futebol alemão – chamuscada com o fiasco da Euro 2004 -  E joga um de forma agradável, mais ofensivo, de toques rápido com objetividade  e com um meio de campo sensacional comandado por Schweinsteiger e composto por Ozil, Khedira e Muller (ou Reus, como jogou contra a Grécia). O único tão técnico quanto o da Espanha.

Schweinsteiger disputou 2 Copas e joga sua 3a Euro


Joaquin Low pode formar seu ataque de várias formas,ele  possui opções que nenhuma outra seleção tem. Gomez, Klose, Podolski, Muller - mais adiantado - dão um leque de opções gigante. Portugal, por exemplo perdeu o limitado Helder Postiga e em seu lugar entrou o fraco Hugo Almeida.

Mas a melhor coisa da Eurocopa é a imprevisibilidade dela. Ao contrário da Copa do Mundo em que as favoritas costuram levar, o europeu de seleções costuma apresentar surpresas como Dinamarca 92, Grêcia 2004, ou República Tcheca na final de 96.

E esta não foge muito do script, Portugal após um eliminatória fraquíssima chega a semifinal. Inglaterra, com técnico improvisado e cheia de desfalques, continua invicta. Espanha com a regularidade de sempre e Itália, apesar de tudo, pode vencer a sua segunda Euro.

CURTA O BLOG DE CARA PRO GOL NO FACEBOOK: http://www.facebook.com/pages/Blog-De-cara-pro-gol/265404050176176

sábado, 16 de junho de 2012

Geraldo perde espaço no Fortaleza


Caio Costa (@caioccosta)

Contratado mais como ação de marketing do que como um reforço fundamental, Geraldo fez um bom estadual pelo Fortaleza. Foi artilheiro do time na competição, mas caiu de produção na fase final, sendo substituído nos dois jogos da decisão. Apesar disso, se via nele um dos pilares da equipe que vai tentar retornar para a série B.

Pois bem, a série C teve seu inicio suspenso e o Geraldo se apresentou depois do elenco tricolor. A soma desses dois fatores fez o G38 perder espaço no time. Se a série C tivesse começado na data marcada, Geraldo fatalmente seria titular. Nedo Xavier apostaria na base vice-campeã estadual.

A paralisação da série C, fez com que o treinado tricolor tivesse tempo para testar novas formações. E nesses testes os recém-contratados Doda e Assisnho passaram a frente do experiente meia. Doda, por sinal, deverá ser o dono da camisa "10".  Esley, mesmo criticado, continua com a confiança de Nedo Xavier e deve ser um de seus líderes dentro do grupo de jogadores.

Geraldo chegou como garoto propaganda do programa de sócios "Leões do Pici"


O contrato de Geraldo se encerra no dia 15 de outubro. Bem antes do término do brasileiro. Mas é provável que o meia fique mesmo no Fortaleza. Porém sem o mesmo status de antes ou vai ter de correr para ganhar de volta a posição. 

A série C, com todo esse tempo perdido com o imbróglio judicial, terá vários jogos em sequencia, e um elenco numeroso será fundamental para ter qualquer chance de acesso. E neste contexto, Geraldo ainda poderá ser muito útil ao Leão.

CURTA O BLOG DE CARA PRO GOL NO FACEBOOK: http://www.facebook.com/pages/Blog-De-cara-pro-gol/265404050176176

Empate com Joinville deixa claro os defeitos e virtudes do Ceará


Caio Costa (@caioccosta)

Mesmo longe de mostrar um grande futebol e ainda oscilando bons e maus momentos durante a partida, o empate do Ceará contra o Joinville mostrou um time com defeitos, mas já apresentando sinais de evolução, apesar da inconstância.

O começo do jogo foi algo tenebroso. Muito recuado e aceitando a pressão adversária,  o Ceará foi presa fácil para o Joinville. O time catarinense cansou de aproveitar o tradicional espaço deixado na cabeça de área alvinegra, além de transitar fácil pela avenida que era o lado esquerdo da defesa cearense. Foi por alí, que o JEC criou três chances, culminando no gol de Lima, com Tiago Real cruzando livre nas costas de Eusébio.

Da zaga do Ceará, o destaque positivo vai para Luizão. Seguro e de rápida recuperação, salvou que o resultado no primeiro tempo fosse ainda pior do que o 1 a 0 contra.

No ataque, Mota e Rogerinho pouco fizeram e Romário, longe da área adversária pouco conseguia fazer. Já na segunda etapa, com o time marcando mais no campo adversário, os três cresceram. Mota cavou o pênalti e distribuiu bons passes.  Romário, mais perto do gol, levou bastante perigo.

Romário rende melhor perto da área adversária. Longe, vira presa fácil para a marcação



Pena que do resto da equipe, apenas Róbston parece acompanhar o qualidade do trio. Apodi, mais uma vez, foi um show de disposição e pouca produtividade. No outro lado, Eusébio sofreu com o Tiago Real e Eduardo deitando e rolando nas suas costas.

Ficou claro, que quando o Ceará resolve assumir uma postura mais agressiva é um time perigoso para os adversários.  Rogerinho tem o poder de improviso, Mota é o toque de lucidez. Róbston, mesmo dando sinais claros de cansaço, é outro de dá qualidade ao time com grande precisão nos passes. 

Romário, próximo ao gol do adversário é muito eficiente, mas jogando recuado para puxar contra-ataques, pouco vai fazer. Ele é o clássico jogador de poucos toques para definir a jogada. O drible curto e a finalização. Para fazer tabelas e buscar contra golpes, até Misael é mais efetivo. No primeiro tempo, o jovem atacante alvinegro ficou perdido e isolado e foi facilmente anulado pela marcação do Joinville. Na hora de buscar o jogo, errou bastante.

Mas é preciso falar da evolução. O próximo jogo é contra o Atlético-PR e para ter chances reais de vencer o rubro-negro, é preciso continuar melhorando. Acredito que o time titular seja mantido. É isso, pelo menos agora o Ceará tem um time, que precisa de ajustes. Mas tem um time, não um bando de jogadores correndo  para todo lado sem o mínimo de organização. 

CURTA O BLOG DE CARA PRO GOL NO FACEBOOK: http://www.facebook.com/pages/Blog-De-cara-pro-gol/265404050176176 

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Schevchenko e a apoteose de um ídolo


Caio Costa (@caioccosta)

Andriy Schevchenko fez os dois gols da virada de sua Ucrânia contra a Suécia na estreia da Eurocopa que seu país sedia em conjunto com a Polônia. Só isso já merecia o devido destaque. Mas o que aconteceu hoje em Kiev significa muito mais. Foi de certa forma, a despedida dos sonhos de um dos maiores atacantes europeus da última década.

Schevchenko apareceu para o mundo na Champions League da temporada 1998/99 em que o seu Dínamo de Kiev assombrou a todos com grande futebol e eliminando favoritos como Arsenal e Real Madrid. Junto com o seu escudeiro Serguey Rebrov, o time ucraniano só foi parado pelo Bayern de Munique já na semifinal.

Contratado pelo Milan construiu uma história sensacional pelo rossonero. Gols em profusão mesmo com poucos títulos.  No rubro-negro de Milão foi apenas um scudetto, em 2003/04 uma Champions League 2002/2003 e uma Copa Itália 2002/03. Foi artilheiro da série A em duas temporadas (1999/2000 e 2003/04)

No Dínamo de 1999 que assumbrou a Europa


Mas se as taças não foram tantas o atacante virou ídolo com gols. Muitos gols. E com seu estilo de técnica aliada a colocação na grande área e raça, Scheva escreveu seu nome entre os grandes. Na temporada 2003/04 ao lado de um jovem Kaká e um Rui Costa no auge formou uma equipe fantástica, que ainda tinha Pippo Inzaghi como opção no banco.

No auge pelo Milan


Ainda teve tempo, juntamente com o velho escudeiro de Dínamo, Rebrov, de levar a Ucrânia até as quartas-de-final da Copa de 2006.
Depois do mundial, a pedido de sua mulher se transferiu para o Chelsea. Na Inglaterra nem longe lembrou seus melhores momentos. Eles tinham ficado na velha bota.

Depois do fracasso inglês e de um breve retorno, sem sucesso, no Milan, Schevchenko voltou para o seu Dínamo de Kiev. Que na atualidade é praticamente um coadjuvante do “novo rico” do leste europeu, o Shakthar Donetsk. E afirmou que só continuou jogando porque seria uma sonho disputar a Euro em casa.

O sonho virou realidade. E melhor do que a encomenda. Durante 45 minutos, Schevchenko, aos 35 anos voltou a ser aquele atacante inspirado dos primeiros tempos de Dínamo e do reinando em Milão. Fez 2 gols de puro oportunismo, faro de gol e de movimentação. Coisa de quem é fora de série.

A Ucrânia pode ser eliminada na primeira fase. Mas pouco importa, o craque teve a despedida que ele sonhava e merecia.  

CURTA O BLOG DE CARA PRO GOL NO FACEBOOK: http://www.facebook.com/pages/Blog-De-cara-pro-gol/265404050176176

Muita calma nesta hora


Caio Costa (@caioccosta)

Finalmente o Ceará conseguiu a primeira vitória na série B, o alvinegro bateu o ABC por 4 a 2 e deixou a lanterna da competição. O triunfo era fundamental não só em termos de classificação, como para dar confiança a uma equipe que foi modificada em todas as partidas.

Mas, muita calma nesta hora. O ABC não é, nem de longe, um grande time e por muito pouco não complicou para o Vovô. Quase abriu o placar com 12 segundos de jogo e agrediu bastante o Ceará.
Renatinho, pela ponta esquerda, fez Apodi, Jardel e Everton suarem e sempre levou vantagem. Outro que deitou e rolou daquele lado foi Adriano. É verdade que Raul, melhor jogador do time potiguar, foi anulado por Éverton, mas os espaços foram dados.

A estreia de Róbston foi muito positiva. Além de agregar na marcação ele desafogou um pouco Rogerinho, não mais tão sobrecarregado. Além disso, Róbston se mostrou ser uma boa opção nas bola paradas. Na frente Mota fez a melhor partida nesta volta ao Ceará. Toques rápidos, movimentação e oportunismo. Fundamental no jogo.

Róbston forçou o goleiro do ABC a fazer boa defesa nesta cobrança de falta


Romário se movimentou bastante, mas não fez grande jogo. Na única vez que fez o simples, descolou belo passe de primeira que resultou no primeiro gol alvinegro. Depois abusou do excesso de tiques na bola e insistiu em tentar cavar faltas. Algumas vezes de maneira ridícula.

Enfim, uma vitória que dá o alento de dias melhores em Porangabuçu, mas não esconde os defeitos da equipe. O ABC não é parâmetro. O Joinville, fora de casa no próximo sábado será um adversário bem mais qualificado.

Mota fez 2 gols, os primeiros de um atacante pelo Ceará nesta série B


POSITIVO:

Movimentação ofensiva. Róbston deu qualidade a saída de jogo e sobe bem para o ataque, deixando Rogerinho menos sobrecarregado. 

Poder de reação, time não sentiu os gols que sofreu e partiu para cima, ao contrário das partidas anteriores em que visívelmente se abalou quando acontecia algum revés.

NEGATIVO:

Desatenção nos primeiros mintutos. Quase sofreu um gol aos 12 segundos e cometeu o pênalti - fora da área, é verdade - aos 3 minutos do segundo tempo. Não foi coincidência. Defesa ainda confusa. 

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Séries C e D e a inoperância da CBF

Caio Costa (@caioccosta)

As séries C e D já deveriam ter tido duas rodadas disputadas, mas um imbróglio judicial impede o início das competições. Isso não é novidade para ninguém. O preocupante é a inércia da entidade máxima do futebol brasileira com a situação. Enquanto clubes, desesperados com os custos sem ter qualquer expectativa de receita se revoltam, a CBF pouco se manifesta.

Um das provas disso aconteceu nesta segunda-feira. O presidente da CBF, José Maria Marín, em New Jersey participou do Bem Amigos!, programa do SporTV. Seleção foi tem central na conversa comandada por Galvão Bueno.

Quando finalmente o assunto série C apareceu, Marin pouco falou e o âncora do programa rapidamente mudou de assunto e o pior, enaltecendo as receitas dos clubes da série A. Ou seja, além da queda o coice.

Futebol brasileiro não é só series A e B ou Copa do Brasil e Libertadores. É muito mais que isso.

A rigor, a única ação da CBF nesse lenga-lenga foi o blefe de afirmar que Treze e Brasil de Pelotas estava suspensos pela FIFA. Fato rapidamente negado. Em sumo, a CBF não fez nada.

Fortaleza e Santa Cruz, 2 forças nordestinas, seguem em compasso de espera


E a julgar pela pompa do seu presidente, confortável no programa do SporTV, pouco vai fazer. Não interessa. E que se danem as séries C e D.

Em tempo, as ações de Brasil de Pelotas e Treze já rolam há algum tempo, não foi mês passado que começaram a querer brigar, na marra, por essas vagas. Ninguém poderia ter previsto tal confusão?

Mas é assim mesmo, o futebol brasileiro é cada vez mais um grande circo, o torcedor é que está no papel de palhaço. Mas pra CBF está tudo bem, desde que a seleção continue fazendo amistosos caça-níqueis pelo mundo, não tem problema.

Para completar:
Os clubes inicialmente inscritos na série C devem acionar a justiça comum cobrando os prejuízos pela suspensão da comeptição. Justo.

CURTA O BLOG DE CARA PRO GOL NO FACEBOOK: http://www.facebook.com/pages/Blog-De-cara-pro-gol/265404050176176 

terça-feira, 29 de maio de 2012

Time novo, erros de sempre

 Caio Costa (@caioccosta)

Um Ceará cheio de mudanças, enfrentou o Goiás nesta terça no PV. Procurando um formação melhor, PC Gusmão surpreendeu: colocou Lima no ataque, sacou Heleno mantendo Régis na cabeça de área ao lado de Eusébio. Vitor Hugo formou a zaga com Thiego. Mota depois de um tempo ausênte retornou ao time.

Resultado? O mesmo das derrotas anteriores. Um time extremamente vulnerável e de saída de jogo muito ruim com Régis e Eusébio. Logo aos 6 minutos, Iarley, livre chuta. No rebote Ramon, mais livre ainda completa pras redes.

Ou seja, tudo que poderia ter sido pensado foi pro espaço em apenas 6 minutos. Menos de 10 minutos depois o Goiás ampliou com Iarley.

Depois disso o Ceará, desorganizadamente tentou reagir. Lima, que não jogava bem, pelo menos se esforçava bastante fez jogada individual e Rafael Tolói marcou, pateticamente, um gol contra. Aí está a única diferença para as partidas anteriores. O Ceará consegiu diminuir ainda no primeiro tempo.

PC Gumsão novamente mexeu na estrutura do time. Colocou Reina no lugar de Márcio Careca e partiu pra cima. Mota, provou que mesmo longe de ser um craque é fundamental. Único atacante capaz de prender a bola, invés de rifá-la, começou a aparecer junto com Reina.

Mota fez boa partida


O colombiano fez a jogada mais linda do jogo e serviu Rogerinho que acertou o teto do ginásio Aécio de Borba. Depois disso,  Mota fez belíssma enfiada de bola para Régis - que mais uma vez foi muito mal - empatar. Justo pelo empenho. Só isso.

Depois foi um festival de besteiras cometidas por ambas equipes. A defesa alvinegra quase "entregou a rapadura" para Rychely que sozinho, perdeu.

Enfim, depois de duas derrotas o Ceará finalmente pontuou na série B. Pega agora o Guarani em Campinas, adversário difícil e tradicional. Que ao menos o time entre mais ligado e não sofra gols bestas como o frango de Fernando Henrique em Guaratinguetá ou o primeiro sofrido nesta partida diante do Goiás. 

CURTA O BLOG DE CARA PRO GOL NO FACEBOOK: http://www.facebook.com/pages/Blog-De-cara-pro-gol/265404050176176

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Duas classificações com cara de título


Caio Costa (@caioccosta)

Boca Júniors e Corinthians conquistaram suas classificações para a semifinal da Copa Libertadores do jeito que sempre marcou a história dos clubes e dos grandes campeões. Na raça, na insistência e o mais importante sem se acomodar nunca.

O time argentino, que a rigor só tem um único grande jogador, Riquelme, se não foi fantástico ou algo do tipo foi o que se espera dele. Foi copêro. Saiu perdendo após um lance de sorte do Flu. Carleto bateu falta e o desvio na barreira enganou Orion.

Depois do gol o Fluminense melhorou, mas o Boca segurou.Tudo dentro do script que o xeneinses são acostumados. A grande chance foi de Rafael Moura que desperdiçou. Como diria Muricy Ramalho " A bola pune".

Riquelme, aquele, que estava sumido fez passe magistral para Riveros e no rebote Santiago Silva - no melhor estilo Vieri - o grosso que resolve - fez o gol. Aos 45 do segundo tempo. Bem Boca Júniors.

Corinthians repete 2000 e chega a semifinal da Libertadores

Mais tarde foi a vez de Corinthians e Vasco. Depois de um primeiro tempo chato "pra baralho" o segundo valeu por todos os 3 anteriores (somando aos 2 tempos da primeira partida).

Com o Corinthians já nervoso, errando passes o Vasco teve com Diego Souza a chance de definir. E ele não o fez.
Como é mesmo Muricy? "A bola pune".
Cristóvão Borges erra na substituição. Acomodado, tira Éder Luis - a válvula de escape do time - coloca Carlos Alberto - que nada fez - e manteve Alecsandro completamente cansado. Matou o contra-atraque cruzmaltino.

E nenhum time no mundo sai impune quando tem Renato Silva e Rodolfo na zaga. O Vasco já desatento deixa Fábio Santos cobrar falta rapidamente, mas consegue cortar para escanteio. Na cobrança Rodolfo, ao melhor estilo Jr. Baiano observando Klulivert na Copa de 98, só olha para Paulinho subir sozinho marcar o gol da classificação corintiana. Aos 43 do segundo tempo. Na raça. Bem Corinthians.

Isso significa que o título ficará entre os 2? Claro que não. Mas que ambas equipes possuem a dedicação necessária para ganhar a Libertadores isso é fato.

CURTA O BLOG DE CARA PRO GOL NO FACEBOOK: http://www.facebook.com/pages/Blog-De-cara-pro-gol/265404050176176?ref=ts

terça-feira, 22 de maio de 2012

PC testa nova formação


Caio Costa (@caioccosta)

Depois de perder Felipe Azevedo com Mota faltando nos treinos e Romário suspenso, PC Gusmão apostou em Misael e Ederson na estreia pela série B. Apostou e perdeu. Ederson mostrou o mesmo desempenhos de suas participações anteriores, ou seja, foi discreto, para falar o mínimo. Misael até que tentou mais, porém também fracassou.

Nesta semana, PC já começou modificando o esquema. Com a volta de Romário, ele passa a ter um atacante com algum poder real de fogo. Mas ainda sem Mota falta um companheiro. Nesta terça, ele montou a equipe em um 4-5-1. Na teoria o time ficaria mais defensivo, na prática a ofensividade pode aparecer.

Se contra o América foram 2 "primeiros volantes" - Heleno e Régis, apenas o veterano permanece. No lugar de Régis entra Juca - com menos poder de marcação, mas de passe muito melhor. Eusébio segue na equipe mas precisa aparecer mais.Ou pelo menos ter mais pegada na marcação.

Tinga que entrou bem na última sexta apesar de volante entraria para formar uma dupla com Rogerinho. Jogou algumas vezes nesta função pelo Palmeiras e não deu certo. Mas no estilo mais pegado da série B pode funcionar. E Romário fica isolado na frente.

Para dar certo, é fundamental que os laterais avancem e que Tinga e Rogerinho encostem em Romário. A saída de jogo deve melhorar com a presença de Juca, mas se a aproximação entre e meio e ataque não acontecer, o time vai ficar vulnerável a contra-ataques, mesmo com 3 volantes.

Tinga estreou bem contra o América-MG


O fato que é a vitória mesmo fora de casa é fundamental, até pelo fator psicológico e PC Gusmão sabe disso.

CURTA O BLOG DE CARA PRO GOL NO FACEBOOK: http://www.facebook.com/pages/Blog-De-cara-pro-gol/265404050176176

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Saiba mais sobre Luizão, novo reforço do Ceará


Caio Costa (@caioccosta)

O Ceará apresentou o mais novo reforço para a série B. Trata-se do zagueiro Luizão, de 25 anos que estava no pequeno nacional de Nova Serrana de Minas Gerais. Formado pelo Cruzeiro o jogador participou da péssima campanha da seleção brasileira sub-20 no mundial da categoria em 2007.

Logo após ao mundial, Luizão  foi vendido ao Lorcarno, da Suiça mas nunca atuou pelo clube europeu e prontamente foi repassado ao Vasco. No meio de 2008 foi atuar no Bunyodykor na época de Rivaldo e Luis Felipe Scolari. Foi campeão nacional em um país praticamente inexistente para o mundo do futebol.

Retornou ao Cruzeiro em 2009, onde pouco jogou e não se firmou. Voltou a viver boa fase no Bahia em 2010, quando fez boa série B ajudando o tricolor da boa terra a voltar a série A. Este ano esteve no Nacional de Nova Serrana que por pouco não se classificou para as semifinais do campeonato mineiro.

Luizão tem 1.84 e é um zagueiro rápido, mais leve que a maioria. Com Potiguar mostrando insegurança em partidas importantes, o zagueiro pode chegar e assumir a vaga de titular. Resta saber se as condições físicas do atleta estão minimamente perto das ideais.

Luizão - Luiz Carlos Nascimento Júnior
Idade - 25 anos (03-01-87)

Clubes:
Cruzeiro (2005-07; 09-10)
Vasco (2007-08)
Bunyodykor-UZB (2008-09)
Bahia (2010-11)
Nacional-MG (2012)
Ceará (desde 2012)

Títulos:
Mineiro (2006)
Campeonato Usbeque (2009)
Sul-Americano Sub-20 (2007)

CURTA O BLOG DE CARA PRO GOL NO FACEBOOK: http://www.facebook.com/pages/Blog-De-cara-pro-gol/265404050176176

De bate pronto

Caio Costa (@caioccosta)

Reforço

Depois de perder para o América-MG, o Ceará anunciou a contratação de Luizão, zagueiro de 25 anos, formado pelo Cruzeiro. Participou da pífia campanha da seleção brasileira no Mundial sub-20 em 2007. Depois rodou por Vasco, Bunyodukor do Uzbequistão, Bahia - onde fez boa série B em 2010 e Nacional de Nova Serrana-MG. Com Potiguar visivelmente inseguro, e Daniel Marques sendo um zagueiro mais lento, Luizão bom ser um bom reforço para o Ceará.

Mota

A situação do jogador está cada vez mais estranha. Uma crise conjugal e o comportamento fora de campo estaria atrapalhando a vida do atleta no clube. da vida pessoal, cada um faz o que quer, não sou nem ninguém que vai dizer a um homem de 31 anos como Mota o que é certo ou errado. o que tem de acontecer é uma conversa definitiva entre jogador e clube, que não pode ficar refém do mesmo. Robinson de Castro declarou em entrevista que Mota se reapresenta na quarta-feira e que vai pagar os dias ausentes

Ataque alvinegro

A atuação desastrosa da dupla Misael e Ederson mostrou que mesmo sem brilhantismo Mota faz falta. Sem ele a bola não parava na frente e os atacante corriam sem qualquer objetividade. Para sábado, sem Mota, eu apostaria em Reina no meio e Rogerinho na frente, mais como atacante. Poder de finalização maior do que Misael e Ederson ele tem (não que seja tanto mérito assim). Henrique Dias se mostrou fora de forma e não deu para avaliá-lo com sua atuação diante do América-MG.


Série C

A pendenga judicial do ano. Confusão entre Brasil de Pelotas, Santo André, Treze, Rio Branco...etc. Quando finalmente a CBF resolveu "coçar os bolsos" e bancar a disputa - já não era sem tempo - as batalhas jurídicas chamam mais atenção do que os clubes que a disputarão. Infelizmente.

Reforço Tricolor

Fortaleza confirma a contratação do volante Gustavo Moura. Confesso que não o conheço, mas chega com o aval de Nedo Xavier. Nono reforço do Fortaleza que entra a série C como um dos favoritos ao acesso. dos contratados até agora, os melhores nomes até agora são Elton e Marinho Donizete. Mais o melhor reforço de fato foi a renovação de contrato do zagueiro  Ciro Sena além, é claro da permanência de Nedo Xavier.

Reforço tricolor II

O meia Doda, de 25 anos e atualmente no Treze-PB também pode chegar ao Pici em breve. Jogou com Cleo no time de Campina Grande e chega com fama de ser ofensivo e objetivo. Seria o décimo contratado para a série C

Lucas

Não entendi a dispensa de Lucas. Aliás, nunca concordei com a saída dele da equipe titular do Fortaleza. raçudo, com bom passe e com grande poder de marcação Lucas é um jogador para lá de útil. Tem volante bom no mercado.

Dispensado

Da série "ex-jogador em atividade" - Carlinhos Bala foi dispensado pelo Santa Cruz. Resta saber quem vai contratar Bala achando que ainda estamos em 2008 e ele arrebentando pelo Sport.


CURTA O BLOG DE CARA PRO GOL NO FACEBOOK: http://www.facebook.com/pages/Blog-De-cara-pro-gol/265404050176176

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Muita festa, pouca bola

Caio Costa (@caioccosta)

Casa cheia, entrega da taça e das faixas de bicampeão cearense, PV lotado ou seja um cenário de festa. Foi assim que o jogo de estreia do Ceará na série B começou. O final, foi decepcionante com a primeira derrota de PC Gusmão nesse retorno, uma exibição ruim, e um time pra lá de desorganizado - principalmente no primeiro tempo.

É verdade que tomar um gol logo aos 7 minutos de jogo é uma ducha de água fria, mas não justifica a apatia da equipe na primeira etapa. Aliás, o gol de Rodriguinho apenas explicitou uma falha que o sistema defensivo do alvinegro possui. A incrível liberdade que o time dá ao adversário na entrada da sua área. Já tinha acontecido no 2o jogo da final do estadual, quando Rafinha, dominou, se ajeitou olhou para área e cruzou sem que nenhum dos 3 volantes chegasse na marcação. Rodriguinho teve a mesma liberdade.

O segundo gol mineiro, é verdade que Apodi sobre muito e como o ataque formado por Misael e Ederson era inoperante, o lateral atacaria mais ainda. Ou seja, mais um erro do trio de volantes que não fez a cobertura. Falando no ataque, foi a prova que Mota, mesmo não brilhando faz falta. Os 2 corriam, e pouco faziam. A defesa americana era uma parece e nenhum dos 2 avantes em campo conseguiam ao menos parar a bola.

Pode até se dizer que o time melhorou no segundo tempo, mas a verdade é que o América recuou em demasia e na base do abafa o Ceará tentou o empate, sem organização. De positivo a entrada de Tinga, que pode fazer um dupla interessante com Apodi pela direita.

Não é motivo para desespero, foi apenas o primeiro jogo e o América não foi vice campeão mineiro a toa. tem um bom conjunto, alguns jogadores experientes que sabem decidir a partida e outros jovens e talentosos, principalmente o meia Rodriguinho, mas o sinal amarelo está acesso em Porangabussu.

CURTA O BLOG DE CARA PRO GOL NO FACEBOOK: http://www.facebook.com/pages/Blog-De-cara-pro-gol/265404050176176